quinta-feira, 1 de julho de 2010

O Brasil das Enchentes.

imagens retiradas da internet.


Enchentes, trombas d’água, enxurradas, alagamento, lama, lixo, doenças, pessoas desaparecidas e mortas, palavras ouvidas em todos os noticiários, então a pergunta é por quê?
A catástrofe que esta consumindo a força do povo nordestino já um tanto sacrificado, casa modestas cobertas de lama e lágrima todo o trabalho de uma vida o rio levou, pertences cama, ventilador, geladeira, televisor, pouca comida, roupas e documentos. Tudo muito assustador rostos enrugados e olhos tristes são o que aparece para falar e pedir ajuda pessoas andando na lama e tirando dela pedaços de alguma coisa que foi seu por anos, desespero, doações vem de todos os lugares, ainda assim parece pouco e por quanto tempo de ajuda serão necessários diante de tantas vidas que foram zeradas, milhares de desabrigados sem rumo. Olhos perdidos no tempo e no vazio, uma busca de que não se imagina ou se pode realizar. Nem adianta falar que palavras de conforto ajudarão estas pessoas tem fome, frio, desta maneira quem ouve ou consegue assimilar palavras de encorajamento. Surpreendente foi uma apresentadora de grande uma emissora de televisão perguntar a um homem que perdeu tudo como ele iria assistir ao jogo da seleção brasileira, existem comentários e perguntas que deveriam ser apagados, ou melhor, nem feito. Mas é assim cada um que sabe de seu sofrimento, de sua luta e da força que tem de buscar  para reconstruir sua vida tal como caranguejos que saem do mangue. 
Existem momentos que a realidade não bate e sim espanca o ser humano.


2 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, minha querida!
Um beijo enorme pra ti*
Tenha um Bom fim de Semana!
Muita obrigada.
De Renata pra Renata

PS: Tem selo lá pra vc. Um selo de Harmonia.

Tais Luso disse...

Oi, Renata, a natureza não chora, ela se vinga. Isso que está acontecendo infelizmente somos nós os culpados e estamos pagando muito caro. Gente irresponsável que só pensa em lucro. Que só pensa em desmatamento, em construir moradias em lugares errados etc. Agora... esta pergunta da jornalista, que coisa mais chula! Quem, a estas alturas, estaria interessado em algo mais senão em sua vida e em seus pertences?
Bom, é que ainda há um pouco de solidariedade neste mundo.

Grande beijo
tais luso