segunda-feira, 5 de julho de 2010

Fugaz.


Hoje a poesia veio e se foi veloz como o vento, musical como ondas que quebram na areia da praia cobertas de conchas, como o sol a se esconder nas nuvens, como um susto, como um orgasmo, como piscar dos olhos apaixonados e o entardecer ao canto dos pássaros, o brilhar das estrelas, foi veloz, mas, ainda deixou umas palavras soltas que eu desrespeitosamente juntei.

6 comentários:

Graça Pereira disse...

Minha Querida
A verdadeira poesia é assim...um momento fugaz e ainda assim deixa tanta maravilha atrás de si... e tu não perdeste esse momento e ainda bem!
beijocas e uma boa semana.
Graça

Wanderley Elian Lima disse...

Bom que você as juntou, e nos proporcionou esse belo texto.
Bjux

Sonhadora disse...

Minha querida
Palavras poéticas, muito belas e sentidas...isso é poesia.

Beijinhos
Sonhadora

legalmente loira... disse...

oi querida amiga,
ausente...mudança no blog retorno breve.
bjos com carinho.

Hoje a poesia veio e se foi veloz como o vento, musical como ondas que quebram na areia da praia cobertas de conchas, como o sol a se esconder nas nuvens, como um susto, como um orgasmo, como piscar dos olhos apaixonados e o entardecer ao canto dos pássaros, o brilhar das estrelas, foi veloz, mas, ainda deixou umas palavras soltas que eu desrespeitosamente juntei.
vejo muitas coisas lindas mas esta me deixou encantada vou levar comigo...

. intemporal . disse...

.

. como um voo de asa rasa . rente à palavra onde somos casa .

.

. um beijo meu .

.

Filomena disse...

E que belo pensamento saiu, Renata!


Beijo grande