sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Grão

Grão, tudo minúsculo em nosso mundo gigantesco. Sentimentos que como areia da praia gruda na pele, na toalha, carregamos nos chinelos, alguns grãos de areia ficam dentro da barra da roupa, assim como nossos sentimentos vão se agrupando partículas soltas no universo do nosso inconsciente. Quando gerados somos células que só se manifestam ao formar uma vida nova, um grão, um pedaço de nós que cresce seguro e protegido, um novo ser será somado em alguma vida. E neste mundo invisível tanta coisa passa despercebida sem ser vista pelos olhos, contudo sentida pelo coração, que depois de anos em um determinado momento será percebida e incluída em tamanho gigantesco e assim somos cegos e surdos algumas vezes. Com o passar dos anos tudo que precisava ser invisível começa a se mostrar grande e o grão é visto. Um sorriso vale muito, uma lágrima pode ser qualquer coisa emoção, dor, felicidade e o amor a maior razão para se viver, se alguém consegue descobrir ainda jovem então juntará todos seus grãos só que eles escorregarão pelos dedos, pois, não se deve prender um grão e sim libertá-lo para que este gere uma nova emoção, uma nova perspectiva de vida. Grão.



8 comentários:

Graça Pereira disse...

Linda esta história do grão... se o grão de trigo não fôr deitado à terra, não produzirá bom fruto...É isso, minha querida, espalhemos boa semente pelos caminhos por onde andamos, talvez na volta, possamos colher uma flor!
Uma boa noite e um beijo amigo
Graça

Sonia Schmorantz disse...

Que maravilha, gostei demais!
beijos

Chris disse...

Grande a beleza do texto poético, como se o grão fosse a palavra certa que encontramos no caminho.
Um excelente 2010 para ti e obrigado pela partilha
Um beijo
Chris

Graça Pereira disse...

Sinto a tua falta para o pequeno almoço ou para o chá da tarde...
Está tudo bem contigo?
Beijos amigos
Graça

manuela baptista disse...

como o grão de mostarda

que sendo a mais pequena das sementes

resiste ao Inverno mais rigoroso e dela brota uma bela planta!

Com muitos grão se constrói uma amizade.

Beijinhos Alegria

Manuela

Graça Pereira disse...

Renatinha
A semente ainda não deu fruto? Já sei! Como aí é Verão, há que curtir a praia...que inveja!
Aqui, está frio e o tempo cinzento...até a alma se enrola toda!!
Beijocas
Graça

Graça Pereira disse...

Renata - Vovó JOVEM e BABADA...
Afinal , eu pressentia qualquer coisa... O grão deu o seu fruto... é uma maravilha!! Parabéns para ti e para a família toda que deve estar felicissima... É a vida a continuar e tu, com muito tempo para assistires a todas as cenas que veem por aí...
Beijocas, minha querida!
Graça

Tais Luso de Carvalho disse...

Nossos sentimentos são grãos que se aglutinam para formarem um todo, para formar um ser que ama, que chora, que sorri, que é solidário e que sofre. Assim somos nós, mas pela falta de alguns grãos, ou por grãos doentes, ficamos seres incompletos.

meu carinho
tais luso