terça-feira, 4 de maio de 2010

Mãe Natureza.




A primavera é a estação do ano que representa o feminino em sua explosão de beleza e daí diríamos a natureza presenteia a menina, mulher e mãe. Desabrocha a beleza e o perfume, cobre o mundo de cor e verdes, rosas, lilás, amarelos, azuis, violetas, tudo misturado e harmonioso. Feminino ser encarna esta magnitude a gravidez em semente, grão, bulbo, coração que pulsa vitórias régias enfeitando o rio. A vida em seu ciclo único, a existência singular de cada um, a raridade dos gêmeos e sua inexplicável relação pensamento e sentimento. Cada flor tem sua pétala e cada uma seu sinal, cada cor tem um desbotar e cada flor ao chão retornará e voltará em botão a ser flor. Então chega o verão com seu sol irradiando sobre tudo e todos, o mar brilha o lago espelha o céu, cascata arco-íris presenteia orvalho na flor diamante, o verde do beija-flor esmeralda que num zunido vai e vem, mulher adquire o bronze esculpida por um artista, o astro rei. A noite de verão quente com sua lua cheia vem pratear as ondas do mar, a brisa balança os cabelos e mulher carrega o filho como se barco fosse, remando, remando... Então chega o outono e onde nada parecia querer nascer, o milagre acontece, um choro, um sorriso e a mulher fez-se Mãe... Agasalha o filho das estações e nesta dança da mãe terra, três estações, nove meses e a luz chega seja na primavera, no verão, no outono e no inverno esquentando a alma da menina, mulher, Mãe



26 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Renata
Belo texto, gostei da analogia perfeita entre a mulher e as estações do ano. Parabéns.
Beijos

Tais Luso disse...

Que lindo texto para homenagear o Dia das Mães...Parabéns.

Deixo-te um fragmento de um poema de Ghiaroni:

Dia das mães, é dia de bondade,
maior que todo o mal da humanidade.
Por mais que um homem seja
um ser mesquinho,
enquanto a mãe cantar junto
a um bercinho
cantará a esperança para o mundo.

beijão, Renata.

Barbara disse...

GAIA
DEMÉTER
A CÓSMICA MÃE SOBRE TODAS.
BENDITAS SEJAM NAS SIMBOLOGIAS E NOS PEDAÇOS QUE ESPALHAM SILENCIOSAMENTE EM NÓS MULHERES.

manuela baptista disse...

e tanto menino

em cada estação!

sábia a mãe
e a natureza!

beijinhos Renata, mãe :))

Manu

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Olá.

Vim conhecer o seu espaço de sonhos
e sentimentos.
Encontro lindas palavras que nos enchem de sentidos.
Palavras assim tem o dom de
se tornarem eternas.

Que a vida seja plena em ti.

Anônimo disse...

Oi meu amor,
Belo texto; tudo que nos leva a vocês mulher é perfeito e prazeroso. Principalmente o brilho de ser mulher mãe.
Do teu amado anônimo e apaixonado.

Por toda minha Vida disse...

Meu amado Anônimo, me deste um lindo menino, de cabelos negros e espetados, de boca vermelha e asas, um anjo, em pleno verão, 10 de janeiro, quente e perfeito. Hoje esta um Hércules rsrsrs, 190. Uau...

mãe feliz.

Isabel Preto disse...

Lindo Rê...e também gostei do comentário trocado entre ti e o teu amor:)
há um desafio no meu blog, se tiveres tempo, podes responder, porque tu tens jeito para escrever. Lê o original, do blog "Sletras" que está divinal.
Mil beijinhos

Graça Pereira disse...

Renatinha
Mãe é doçura do trigo, é sol que queima, é cântico partilhado e é abraço em comunhão...
Um Dia da Mãe muito feliz junto dos teus amores.
beijo carinhoso
Graça

Pelos caminhos da vida. disse...

Profissão Mãe.


Uma mulher chamada Ana foi renovar sua carteira de motorista.
Pediram-lhe para informar qual era sua profissão.
Ela hesitou, sem saber como se classificar.

"O que eu pergunto é se tem algum trabalho", insistiu o funcionário.
"Claro que tenho um trabalho" exclamou Ana. "Sou mãe!"

"Nós não consideramos mãe um trabalho. Vou colocar dona de casa", disse o funcionário friamente.

Não voltei a lembrar-me desta história até o dia em que me encontrei em situação idêntica. A pessoa que me atendeu era obviamente uma funcionária de carreira, segura, eficiente, dona de um título sonante.

"Qual é a sua ocupação?" perguntou.
Não sei o que me fez dizer isto. As palavras simplesmente saltaram-me da boca para fora: "Sou Doutora em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas."

A funcionária fez uma pausa, a caneta de tinta permanente a apontar pra o ar, e olhou-me como quem diz que não ouviu bem.
Eu repeti pausadamente, enfatizando as palavras mais significativas.

Então reparei, maravilhada, como ela ia escrevendo, com tinta preta, no questionário oficial.

"Posso perguntar" disse-me ela com novo interesse "o que faz exatamente?"

Calmamente, sem qualquer traço de agitação na voz, ouvi-me responder: "Desenvolvo um programa de longo prazo (qualquer mãe faz isso), em laboratório e no campo experimental (normalmente eu teria dito dentro e fora de casa).
Sou responsável por uma equipe (minha família), e já recebi quatro projetos (todas meninas).
Trabalho em regime de dedicação exclusiva (alguma mulher discorda?).
O grau de exigência é a nível de 14 horas por dia (para não dizer 24)"

Houve um crescente tom de respeito na voz da funcionária, que acabou de preencher o formulário, se levantou, e pessoalmente abriu-me a porta.

Quando cheguei em casa, com o título da minha carreira erguido, fui recebida pela minha equipe: uma com 13 anos, outra com 7 e outra com

Do andar de cima, pude ouvir meu novo experimento - um bebê de seis meses - testando uma nova tonalidade de voz.
Senti-me triunfante!

Maternidade... que carreira gloriosa!

Assim, as avós deviam ser chamadas Doutora-Sênior em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas, as bisavós Doutora-Executiva-Sênior em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas e as tias Doutora-Assistente.

Uma homenagem carinhosa a todas as mulheres, mães, esposas, amigas, companheiras, Doutoras na Arte de Fazer a Vida Melhor!

(Marcelo Dias).

beijooo.

Graça Pereira disse...

Renatinha
Passei para te desejar uma boa semana...fui fazer a minha caminhada e apanhei um chuvão repentino daqueles que acontecem na Primavera...Agora que já estou em casa bem sequinha...brilha um sol respladecente...um esconde-esconde do gato e o rato...
Bem, vou preparar o almoço, o filhote deve estar a chegar...
Beijocas, minha linda.
Graça

Regina Rozenbaum disse...

Renata, amada!
Vim aqui seguindo suas "instruções", obrigada pelas dicas deixadas lá no meu (nosso) Divã. Chegando...me deparo com tão linda homenagem. Enquanto mulher, mãe, profissional, mil e uma em uma, AMEIIII!
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com
P.S.: olha só a palavra que saiu aventl rsrs

Tais Luso disse...

Oi, Renata, volto a esta postagem, mas agora para responder o que deixaste no meu blog:

Assino embaixo! Sempre pensei o mesmo. Acho que gentileza é uma avenida de duas mãos. Não tenho o hábito de comentar no meu blog, a não ser se necessário. Visitar os amigos é gentileza, é a regra dos seguidores. Muitas vezes, pelo número de comentários e tendo mais de um blog, as coisas se tornam mais lentas, mas devagar a gente chega lá...
Para não ser tão radical, até acho que podem dar a resposta no próprio espaço, mas isso não deve anular a visita ao amigo.

Grande beijo, amiga.
Tais Luso

Ricardo Calmon disse...

Holla amada amiga,na verdad,entre pousos e vôos alçar,entre de brigadeiro céu e tempestuosas jornadas trilhar,cá estoy,vivo e feliz ,por ter virtuais pessoas ,como voce,em campos nossos de girassois!
Regina e Ricardo ,bem te querem,te abraçamos e uníssonos,vivas a vida tributamos!

bzuz nuestros

Anne Lieri disse...

Renata,que texto cheio de ternura e criatividade!Uma bela homenagem as mães e todas as mulheres!Muito comovente!Bjs,

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

A ti, minha querida Renata, o meu beijo e a minha amizade, sem a qual eu não seria por inteiro.

*Uma onda irrompe raivosa no rochedo, quebra-se toda
em violenta espumarada branca, sibilante,
e ricocheteia, recolhendo o fôlego, irada, frustrada –
que belo!


Espuma do Mar
D. H Lawrence*
Trad. da Renata

Não me esqueci de ti. Só não pude vir.
I love you!

Daniel Hiver disse...

Renata... a princípio eu vim aqui te dizer que até alguns minutos atrás eu achava que eu devia ser o único a me incomodar com a história do "respondo aqui no meu blog".
Para te dizer a verdade eu raramente me dou ao trabalho de voltar e procurar no meio de tantos comentários feitos por outras pessoas, a suposta resposta que viria para mim.
Também acho isso muito estranho e deselegante.
devido a correria do dia a dia eu sempre procuro retribuir as visitas no blog dos meus visitantes. Acredito que isso sim, mais do que gentileza, é uma forma de fazer aos outros o que normalmente gostamos que façam com a gente.

Mas ao vir hoje aqui em tua casa, vi algumas coisas muito boas... A música que serve de pano de fundo é deliciosa e as fotos, os textos, a diagramação, os pontinhos no mapa-mundi sugerem alguém que tem muito carinho e amor por esta casa. Parabéns. Belo espaço!

Efigênia Coutinho disse...

Ola Renata,
que texto lindo leio seu neste recanto aconchegante,
adorei,
com afeto,
Efigenia Coutinho
in New York

REGGINA MOON disse...

Renata,

Passando para te desejar um lindo final de semana, repleto de paz e poesias!!

Grande beijo!

Reggina Moon

Bill Falcão disse...

A primavera, felizmente, continua firme em seu propósito de ser um espetáculo fascinante!
Li seu comentário no "Lesados em geral", sobre blogueiros que respondem apenas em seus próprios blogs, e concordo totalmente com você.
Bjooo!!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Minha querida Renata, receba o meu beijo de Bom Dia!



É fácil falar em fraternidade,
dizer que pratica a solidariedade,
esquecendo-se de que é disso
que depende o mundo,
para não cair mais fundo…
Desenvolver amor ao seu semelhante,
ajuda bastante,
mantendo sempre ativo
um espírito cooperativo…
Algo feito em cooperação,
sempre terá uma melhor solução…
Ajudando-se mutuamente,
problemas se resolverão facilmente…
Quando o ser humano,
finalmente aprender a ser humano,
e descobrir que os verdadeiros tesouros,
que tão insanamente procuram,
estão simplesmente em nosso interior,
e inteiramente a seu dispor,
poderão chegar à conclusão
que lhe aquietará o coração,
de que, aprendendo a cultivar a Solidariedade e a Fraternidade,
a Humanidade viverá com Humanidade,
e poderá conseguir uma certa Felicidade…
Amor ao próximo… Fraternidade… Solidariedade…
Palavras mágicas…
É preciso entendê-las e praticá-las

Amor ao Próximo, Fraternidade… Solidariedade…
Marcial Salaverry*

Até mais++++++++
De Coração de Renata para Coração de Renata******************

Graça Pereira disse...

Renatinha, minha querida
Passei para te desejar uma semana feliz...cheia de sol...principalmente no coração!!
Beijos amigos.
Graça

REGGINA MOON disse...

Renata querida,

Passando em visita para te desejar uma ótima semana!!

beijos!!

Reggina Moon

*Retire em meu Blog Verso & Prosa um dos selinhos da semana, pra voce, com carinho...

Ricardo Calmon disse...

Amada Amiga Renata:

Não percebeste ainda que não mais em casulo cabes?libélula és em asas essas trasnlúcidas e multicores,não mais cabem em refúgio esse ,berço como se fosse,aquele mininu príncipe,eternizou em mocidade nuestra,que "és responsável por tudo o que cativas"não é verdad?sinta ,caríssima minina amiga minha,que nostalgia essa sua,não só percepção tenho de senti-la,assim como de com voce,a maneira toda minha,de aussi sofrer,sabe?sinto e o aperto é fuerte!desculpe,extrapolei sentir meu,que de poros através meus,exalo,de mostrar e provar a hora que vc quiser,de factos através,que aos cincoenta anos,me senti começar a vivo e feliz e pessoa ser,hoje tengo 63 anos e lá vai porrada,quase quatorze anos de puro e intenso viver,erga-se pessoa linda e que emana a todos nós ,só docê precisamos,não nos deixe de as mãos nos doar,!
ESCREVA!
LAVA ALMA
NUTRE O CÉREBRO
E ESTIMULA A DOÇURA EM CARDÍACO SEU!

BZU MÃOS SUAS!

REGINA AUSSI!

VIVE LA VIE!

TE AMAMOSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

Isabel Preto disse...

Passei para deixar um grande beijinho...Estou a estranhar a tua falta de escrita...Estás muito parada e não é habitual...

manuela baptista disse...

Renata

onde te meteste?
temos saudades tuas!

beijinhos

Manu(ela)